Apresentação

  • A serra de Sintra é um pequeno maciço - o promontório da lua dos romanos - postado diante do oceano que sobe até aos 528 m na Cruz Alta. Outrora domínio dos matos, a serra mudou de feição após a introdução de diversas essências florestais. Hoje, em certos trechos, respira-se um ar de floresta densa a contrastar com o coberto da faixa litoral ou da plataforma calcária de São João das Lampas. O exotismo vegetal atinge expressão maior nos parques da Pena e de Monserrate.

    Falésias, arribas baixas, praias, dunas e o focinho da Rocha pautam uma orla marítima que impressiona pelo seu vigor e em que até há trilhos de pegadas de dinossáurio (praia Grande do Rodízio).

    Além de inúmeros exemplos de construção erudita - o Palácio da Vila com as suas singulares chaminés é o símbolo do Parque Natural de Sintra-Cascais (PNSC) - alberga ainda, na sua área rural, curiosas manifestações de arquitetura popular.

    O inegável valor cénico associado a esta Área Protegida foi reconhecido pela UNESCO ao integrar parte da serra e centro histórico de Sintra na Lista do Património Mundial com a categoria de "paisagem cultural".

  • Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, I.P. (ICNF, I.P.)

  • Montanha

  • Lisboa e Vale do Tejo

  • Cascais

    Sintra

  • Acesso a partir de:

    - Cascais - siga pela N247 em direção à praia do Guincho; ou

    - Lisboa (para Sintra) - siga pela A5 e pelo IC19 na direção de Sintra, acedendo à área protegida através da N9.

  • Sim

  • Não se fique pela Sintra da Volta do Duche e das queijadas do “passeio de domingo”. O Parque Natural é uma moeda de duas faces: uma é a muito celebrada Sintra romântica; outra, o litoral acidentado e pleno de força que corre de Cascais até á praia de S. Julião tendo por epicentro o cabo da Roca.

    Para observar a fauna saia de manhã cedo ou um pouco antes do entardecer. Se tiver, leve binóculos e máquina fotográfica. Tenha sempre em atenção as previsões meteorológicas e evite realizar atividades em dias em que se preveja a ocorrência de chuva, trovoadas e nevoeiros. Evite ir sozinho(a), mas, se o fizer, informe alguém conhecido ou alguma entidade local da sua partida e do seu regresso. Opte por vestuário e calçado simples e confortável. Previna-se com agasalhos, alimentos, água, protetor solar e/ou impermeável. Poderá munir-se também de telemóvel e lanterna (não faça fogo nem deite para o chão beatas acesas). Se quiser aproveitar as praias não se esqueça do fato de banho. Tome precauções especiais quando caminha em zonas húmidas e rochosas, para evitar quedas e não pratique atos que coloquem em risco a sua segurança ou a dos outros.

    Caso ocorra algum acidente ou imprevisto contacte o serviço de emergência 112.

  • O Parque possui sinalética informativa e direcional em toda a sua área.

  • Sim

    Algumas estruturas de visitação encontram-se preparadas para pessoas especiais com problemas de mobilidade.

  • Sim

  • PTCON0008 Sintra / Cascais

    PTZPE0061 Cabo Raso

  • Parte do Parque Natural de Sintra-Cascais (PNSC) integra a Lista do Património Mundial no âmbito da categoria ‘Paisagem Cultural’.

  • <p>
	Visite a Tapada de Mafra, com mais de 1000 hectares, rodeados por um muro de 21 Km, possui grande diversidade de esp&eacute;cies animais e vegetais.</p>

    Visite a Tapada de Mafra, com mais de 1000 hectares, rodeados por um muro de 21 Km, possui grande diversidade de espécies animais e vegetais.

Condições Atmosféricas

Condições Atmosféricas em Parque Natural de Sintra-Cascais :

O que pode fazer

1. Na primavera, no jardim do parque de Monserrate, faça os seus olhos esquecerem o cinzento do inverno, vendo a floração das espécies vegetais provenientes das várias partes do mundo.

1. Se não é amante do calor abrasador, as praias do litoral deste Parque Natural são para si. Algo ventosas, as praias do Parque são também diversas: a norte do cabo da Roca são rochosas, estreitas, enquadradas por altas falésias; as que lhe ficam a sul são mais planas e bordejadas por dunas móveis.

2. Em agosto, por alturas da romaria à Ermida de São Mamede assista à condução do gado em redor do templo.

1. Aproveite e visite alguns dos faróis existentes no Parque Natural.

2. Na estrada entre Sintra e Galamares desfrute dos diferentes matizes das folhosas. Na área norte do Parque Natural passe pelos campos agrícolas em redor de São João das Lampas, observe as parcelas rodeadas por muros de pedra seca em Fontanelas (onde se cultiva a maça reineta de Colares e vinha) e visite o Museu de São Miguel de Odrinhas ou dê um salto aos alcantilados da praia da Samarra.

1. Visite a área do Perímetro Florestal da Serra de Sintra na estrada entre a Azóia e a Peninha e o nevoeiro que normalmente se instala entre os exemplares de Cedro-do-bussaco e de Cedro-branco. Nesta época do ano conte sempre com imprevisíveis chuvadas e frio.

2. Observe as camélias em flor no Parque da Pena e compreenderá por razão obteve a distinção de “Jardim de Camélias de Excelência”.

Época aconselhada: Todo o ano

Contatos

Parque Natural de Sintra-Cascais (Sede) 

Quinta dos Plátanos

Av. Barão Almeida Santos, 10-12

2710-525 SINTRA

Telefone: (00351) 219 247 200

E-mail: pnsc@icnf.pt

MAPA (604 Kb)

; ;