Apresentação

  • A culminar a serra da Boa Viagem, entre as praias da Murtinheira e da Figueira da Foz, o cabo Mondego é o único ponto escarpado da costa central portuguesa. Trata-se de um portentoso enrugamento de rochas calcárias que entram pelo mar adentro.

    Nos afloramentos jurássicos do cabo Mondego, onde funcionaram as Minas de Carvão do cabo Mondego e onde, em tempos, foi explorada cal hidráulica, cada camada de sedimentos é um relato da evolução geológica da Terra no período decorrente entre 185 MA e 140 MA. 

    Resumindo, o cabo Mondego apresenta elevados valores nos domínios da paleontologia de amonites, da paleontologia de ambientes de transição, da sedimentologia e da paleoicnologia dos dinossáurios constituindo padrão internacional de referência - materialização e representação de um limite específico do tempo geológico - consagrado pela International Union of Geological Sciences.

    O Monumento Natural do Cabo Mondego é referenciado mundialmente como o melhor e único local no mundo, no qual, sob o ponto de vista estratigráfico, se podem observar e estudar rochas com cerca de 170 milhões de anos, pertencentes ao Bajociano-Jurássico médio. Devido a essa importância foi reconhecido com Global Standard Stratotype Section and Point.

    Desde 24 de julho de2016, o Monumento Natural do Cabo Mondego passou a apresentar um “Golden Spike” (Prego Dourado), assinalando o limite inferior do andar geológico denominado Bajociano (Época - Jurássico médio, cerca de 170 Milhões de anos), designado “Secção da Murtinheira”. Esta classificação foi atribuída pela IUGS (Internacional Union of Geological Sciences).

  • Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, I.P. (ICNF, I.P.)

  • Falésias e praias

  • Centro

  • Figueira da Foz

  • Desde a Figueira da Foz (centro da cidade ou Buarcos - praias) em direção ao cabo Mondego pela Marginal.

    Nota: a sinalética existente na N109 não é a melhor, por isso siga as indicações acima.

    Atenção: o acesso a grande parte do Monumento Natural é restrito dado ser propriedade privada da CIMPOR, pelo que deverá contactar aquela empresa antes de efetuar uma visita. Note-se que a visitação está ainda dependente das marés e condicionada às condições climatéricas.

  • Não

  • Para “ler e entender” o cabo Mondego não se esqueça de se munir de um guia geológico. Se tiver, leve binóculos e máquina fotográfica.

    Tenha sempre em atenção as previsões meteorológicas e as marés.

  • Não

  • Não

  • PTCON0055 Dunas de Mira, Gândara e Gafanhas

  • <p>
	Visite os Pauis do Baixo Mondego: Paul do Taipal; <a href="http://www.natural.pt/portal/pt/AreaProtegida/Item/17" target="_parent" title="Reserva Natural do Paul de Arzila">Paul de Arzila</a>; e Paul da Madriz.</p>

    Visite os Pauis do Baixo Mondego: Paul do Taipal; Paul de Arzila; e Paul da Madriz.

Condições Atmosféricas

Condições Atmosféricas em Monumento Natural do Cabo Mondego :

O que pode fazer

1. Visite as pegadas de dinossáurios e tente encontrar e desenhar uma amonite.

2. Leve a máquina e fotografe uma das pegadas de dinossáurios existentes neste Monumento Natural.

1. Visite o monumento e aproveite o resto do dia para desfrutar das praias da Figueira da Foz.

2. Leve a máquina e fotografe uma das pegadas de dinossáurios existentes neste Monumento Natural.

1. Visite as pegadas de dinossáurios e tente encontrar uma amonite.

1. Num dia sem chuva e com mar calmo, visite as pegadas de dinossáurios e aproveite o sol baixo de inverno para fotografar as pegadas.

Época aconselhada: Verão

Contatos

Monumento Natural do Cabo Mondego (Sede)

Av. da República, 16

1050-191 Lisboa

Telefone: (00351) 213 507 900

; ;