Apresentação

  • O troço fronteiriço do Tejo Internacional, assim como os vales e área confinantes é das zonas mais despovoadas e menos frequentadas de Portugal.

    Os vales encaixados dos rios Tejo e Erges apresentam um caráter selvagem que lhes confere apreciável valor cénico e em certas encostas erguem-se afloramentos em forma de escarpa formando verdadeiras gargantas rochosas como a de Segura. O substrato geológico é dominantemente xistoso e suporta interessante conjunto de espécies florísticas (plantas) características das paisagens meridionais, nomeadamente montados de sobro e de azinho, zonas de olival denso, por vezes com socalcos, e estepes cerealíferas. Nos terrenos menos férteis domina a esteva.

    O Parque Natural do Tejo Internacional é uma área extremamente importante para a conservação de diversas espécies de aves que nidificam nas margens escarpadas dos rios e áreas envolventes. Destacam-se como espécies mais importantes a águia- imperial, a águia-real, a águia-de-bonelli, o abutre-preto, o abutre-do-egipto, a cegonha-preta, o chasco-preto e o milhafre-real.

    Nos cursos de água ocorrem populações de diversas espécies de peixes ameaçados e endémicos da Península Ibérica.

    Do ponto de vista de vegetação, este parque apresenta comunidades típicas de meio mediterrânico.

  • Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, I.P. (ICNF, I.P.)

  • Rios e Troços Fluviais

  • Centro

  • Castelo Branco

    Idanha-a-Nova

    Vila Velha de Ródão

  • Acesso a partir de:

    - Castelo Branco, seguir pela N18-8 até Malpica do Tejo;

    - Idanha-a-Nova seguir pela N353, pela N240 e pela 324-4, até Salvaterra do Extremo.

  • Sim

  • Num cenário de escassa presença humana os elementos naturais tornam-se mais presentes. Dedique algum tempo à observação de avifauna. Aproveite e faça percursos através de uma paisagem agreste que rapidamente faz esquecer muitas das preocupações do quotidiano. 

    Para observar a fauna saia de manhã cedo ou um pouco antes do entardecer. Se tiver, leve binóculos e máquina fotográfica.

    Tenha sempre em atenção as previsões meteorológicas e evite realizar atividades em dias em que se preveja a ocorrência de muito calor ou chuva, trovoadas e nevoeiros.

    Evite ir sozinho(a), mas, se o fizer, informe alguém conhecido ou alguma entidade local da sua partida e do seu regresso.

    Opte por vestuário e calçado simples e confortável.

  • O Parque possui sinalética informativa, interpretativa e direcional em toda a sua área, com destaque para painéis informativos e de interpretação, colocados no centro de cada um dos municípios integrados no Parque (Castelo Branco, Idanha-a-Nova e Vila Velha de Rodão), de forma a orientar o(a) visitante na Área Protegida.

  • Não

  • Sim

    O Parque Natural do Tejo Internacional dispõe de programas pedagógicos anuais, direcionados para as escolas da sua área de influência. Os mesmos têm por principal missão divulgar o património natural da área protegida, sensibilizando as e os participantes para a necessidade de adoção de normas comportamentais em prol da conservação dos valores naturais.

  • PTZPE0042 Tejo Internacional, Erges e Pônsul

  • Parque Internacional Tejo-Tago (segundo Acordo de Cooperação transfronteiriça entre Portugal e Espanha, de 22 de janeiro de 2008).

  • <p>
	Monfortinho: lugar bem conhecido devido &agrave;s suas termas, abastecidas por &aacute;guas provenientes da Serra de Penha Garcia e separada de Espanha (prov&Iacute;ncia de C&aacute;ceres), pelo rio Erges com as suas margens revestidas de vegeta&ccedil;&atilde;o ribeirinha.</p>

    Monfortinho: lugar bem conhecido devido às suas termas, abastecidas por águas provenientes da Serra de Penha Garcia e separada de Espanha (provÍncia de Cáceres), pelo rio Erges com as suas margens revestidas de vegetação ribeirinha.

  • <p>
	Idanha-a-Velha: a povoa&ccedil;&atilde;o (munic&iacute;pio de Idanha-a-Nova) foi fundada no per&iacute;odo de Augusto (s&eacute;c. I a.C.), sendo considerada uma aut&ecirc;ntica aldeia-museu em virtude do seu esp&oacute;lio patrimonial e cultural, conjunto arquitet&oacute;nico e arqueol&oacute;gico classificado como Monumento Nacional (<a href="http://www.cm-idanhanova.pt/" target="_blank" title="Saber mais">Saber mais</a>).</p>

    Idanha-a-Velha: a povoação (município de Idanha-a-Nova) foi fundada no período de Augusto (séc. I a.C.), sendo considerada uma autêntica aldeia-museu em virtude do seu espólio patrimonial e cultural, conjunto arquitetónico e arqueológico classificado como Monumento Nacional (Saber mais).

Condições Atmosféricas

Condições Atmosféricas em Parque Natural do Tejo Internacional :

O que pode fazer

1. Demore o olhar na explosão de cor do rosmaninho em flor.

2. Participe nas inúmeras festas e romarias no decorrer da semana Pascal.

1. As elevadas temperaturas aconselham um banho nos planos de água, como na barragem de Idanha-a-Nova, ou noutras linhas de água.

2. Faça um passeio de barco no rio Ponsul para fugir ao calor.

1. Coloque as mãos em concha junto aos ouvidos para escutar a brama dos veados.

2. Saboreie a gastronomia local, mais rica e saborosa nesta estação.

1. Aproveite o inverno para desfrutar da imponente paisagem do rio Erges e visite ainda as interessantes localidades que lhe ficam próximas de Segura e Salvaterra do Extremo.

Época aconselhada: Todo o ano

Contatos

Parque Natural do Tejo Internacional (Sede) 

Av. do Empresário, Praça Nercab

6000-767 CASTELO BRANCO

Telefone: (00351) 272 348 140

E-mail: pnti@icnf.pt

MAPA

; ;